terça-feira, 8 de maio de 2007

P U Z Z L E






No balanço da vida,
horas de contradições,
erros e acertos.
Me desmonto,
Me perco e
Me acho.
Sou um Puzzler.
Pedaços espalhados,
Fora de lugar.
Pontas sobrando,
Rugas também...
A mente observando...
Caos instaurado.
Coração na mão...
E o peito, por que dói?
Se aparar uma aresta,
Encaixa.
Encontro um lugar,
Mas o encaixe é falso.
Não posso aparar arestas.
Não sou de papel.
Sem mudar a arquitetura
Preciso do encaixe perfeito.
Faltam peças,
Faltam cores...
Já não estão mais aqui.
Vou procurar,
No céu, no mar, no ar...
Ou quem sabe,
em teu olhar...

(Izabel Dias 08/05/2007)


2 comentários:

RABISCOS DIGITAIS disse...

lindo,lindo,lindo!!! tudo muito lindo...!!!
bjs

Tadeu disse...

" P U Z Z L E " não é apenas lindo, mas criação de um toque de genialidade, de divindade, de encontro de si mesma no âmago não apenas do olhar, mas de uma alma cheia de expectativa por esse encontro, quando tudo se encaixará e o quadro estará completo..
Beleza descomunal!