domingo, 9 de novembro de 2008

SOU...






Sou a mensagem na garrafa
que ainda não chegou ao seu destino.
Sempre tenho um porto à vista
mas quando chego, já é hora de partir...

Não sei se retardo minha chegada
por ter me acostumado ao frio das marés
ou se por medo do calor
das mãos que irão me resgatar...

Sou uma incógnita de mim;
porém, sempre queimando...
Se gelo ou fogo,
sigo navegando...



Izabel Dias

http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamor/1260483

Um comentário:

Valter Montani disse...

Isabel

Eu tenho bom gosto e sei onde xeretar, seu blog é muito bonito e suas poesias são bem articuladas,
gostei em especial da mensagem na garrafa.

Parabéns e volte sempre, pois estarei te seguindo também, bjs e susesso!