domingo, 28 de outubro de 2007

HORA DE AMAR...



A tarde cai, avisando que
a noite está chegando.
Não se importe.
Esqueça das horas,
do relógio, do tempo.
Nossas almas se entendem
e sabem que este encontro
estava marcado no universo.
Demorou? Não faz mal !
Toda semente tem que germinar,
devagarzinho, despontar para vida,
e seguir seu curso até se tornar árvore,
amadurecer e frutificar...
Somos assim;
Por muito tempo sobrevivemos.
Fizemos da vida uma eterna busca
pelo amor verdadeiro.
Muitas emoções ficaram contidas,
guardadas como jóias no cofre trancado,
em que a chave estava em seu poder...
e agora libertas...
transbordam em meu ser,
pois chegaste no momento exato do
meu coração.
Hoje, não preciso de relógio...
dormindo, estás sempre comigo
e quando acordo, o tic tac em
meu peito me dá a certeza
que é hora de te amar...



Izabel Dias
Publicado no Recanto das Letras em 26/10/2007
Código do texto: T710773

Um comentário:

Cláudia Gonçalves disse...

Bel, teu blog está lindo...
Querida, a tua poesia é suave, gostosa como a brisa de um lindo final de tarde.
Naveguei por aqui, não foi possível deixar comentários, vários...o tempo não permite!!
Saiba que sou sua fã,sempre que der venho visitar o teu cantinho mágico...

Beijos.
Cacau