domingo, 29 de abril de 2007

C O R A Ç Ã O




Sou vida pulsante
Amada e amante
No peito de quem
Mais e imensamente quero
Sou mistério a desvendar,
Quem aqui ousar entrar.
Sou do tamanho do mundo
Sem medidas nem fronteiras
Sou coração!
Tenho fome de amor
Tenho sede de justiça
Sou sentimento!
Faço-te rir e chorar
Sou palhaço,
Sou saudade...
Brigo com a razão
Porque quero não pensar
Sou emoção!
A jóia mais cara
Porque sou
Vida e paixão
Sou lembrança...
Sou coração...
(Izabel Dias)

2 comentários:

Tadeu disse...

Poesia feita com garra, não? Daquelas em que você coloca o coração, a alma e o cérebro na ponta dos dedos. Muito forte, muita energia e muita precisão no discorrer sobre as imagens criadas, linhas sobre linhas.
Além de poeta, você já tem personalidade porque assina um estilo próprio, insinuante, charmoso e cheio de graça.
Beijos..

Silvânia Sávia disse...

É decidido, é vivo, é pura emoção e muita sensibilidade!
Um retrato da Mulher forte, corajosa, sensual e misteriosa; a que não tem medo de amar, que sabe rir e chorar, é romântica e apaixonada; é aquela que se entrega por inteira...