domingo, 29 de abril de 2007

MEU SONHO



Cansada, adormeço.
O sonho chega...
Estou perdida em labirintos,
Está escuro e tenho medo.
Como louca, eu grito...
Você chega...
Não te vejo
Mas te sinto.
Tua presença me acalma,
Teu calor aquece a alma!
Mesmo escuro,
Sei quem és
Nunca te vi,
Sempre te amei.
Uma vida a te esperar,
Em muitos lugares, fui te procurar
Busquei-te em cada alvorecer
Mergulhei em rios escuros
Sufoquei-me em prantos,
Como demorastes a chegar!
A noite se vai
O Sol traz a luz
Abro os olhos e te vejo
Não estou a sonhar
Sinto-te aqui
Em meu peito,
Amor, Você!

(Izabel Dias)

2 comentários:

Silvânia Sávia disse...

"Meu Sonho"... Sonho de Amor lindo!
Romântico, sentido, real e apaixonante...
Parabéns, minha amiga poeta!

Tadeu disse...

Minha Poeta..
Esse foi um de teus poemas que mais me impressionou, a ponto de eu ter feito uma réplica para ele, lembra? Claro que não. Sendo eu um poeta menor, tenho mais é que reverenciar essa verdadeira obra de arte, com toda liturgia de um adorador do ícone de minha vida poética. Parabéns, meu Anjo.